quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Os Donos da Noite

Vamos tornar o blog um pouco mais interessante (culturalmente falando): faremos críticas de cinema (em cartaz e fora de). Os Donos da Noite (We own the night) – de James Gray - 2007 Ação/Policial – 120 minutos Nos primeiros dois minutos de filme eu já poderia ter ido embora, e, diga-se de passagem, MUITO feliz. O filme começa com uma cena em que Eva Mendes está no sofá, masturbando-se ao som de uma balada dos anos 80. Como qualquer homem normal, seu namorado (Joaquin Phoenix) vê a cena e decide “ajudar”, beijando os seios de Eva e com a mão lá-se-sabe-onde. Praticamente pelo número 68 (ou seja, antes de chegarmos ao 69) Joaquin (Bobby Green) interrompe, pois tem que trabalhar. Fato. O início vale o filme. Anyway, daremos seqüência. Bobby é filho desnaturado de policiais, que não assume sua família, buscando preservar o seu emprego de gerente de casa noturna. O filme gira em torno de um conflito pessoal de Bobby, se ele deve ou não ser informante da polícia (leia-se: do seu pai e seu irmão), na batalha contra traficantes que frequentam a casa que ele gerencia. Depois de muita violência e drogas, Bobby vive um inferno pessoal ao se tornar o cara mais procurado de Nova York. Podemos resumir o filme como um misto fantástico de sangue, tiros, drogas e Jack Daniels, regado a muita festa e conflitos internos. Pode-se dizer surpreendente. Surpreendente pelo fato de ser um policial com a tradicional receita de sucesso, adicionado com uma pitada de auto-ajuda, pois a história acaba girando em torno das escolhas que um homem deve fazer, com a descoberta da sua vocação e a defesa de sua honra (ok, aqui tudo volta ao piegas policial, mas mesmo assim é bacana). O final é o mesmo de sempre: tudo dá certo (até demais). Exceto pelo fato que Bobby fica sem sua Amada (sim, Amada é o nome de Eva Mendes – propício, não?). Moral da história: nunca, mas nunca deixe Eva Mendes na mão... Próximo filme vocês decidem: 1408 ou Beowulf?

2 comentários:

Beto disse...

o próximo filme tem que ser o do PELÉ

e vai colocar essa mente pra funcionar, peter.. fazer criticas de filme é papel de jornais diários e site do cinemark, vai procurar emprego..hehe

até

Teuso disse...

vo comentar só pra variar o comentarista, acho q só vcs dois e a cláudia leem isso.
Bjs
Teuso

 
Copyright 2010 pago bem!