segunda-feira, 5 de maio de 2008

O orgulho de uma nação

Muitos momentos são importantes na vida de cada um de nós. Agora, poucos são tão importantes quanto o que presenciei ontem.
Noite mal dormida, interrompida pela ligação de um irmão dizendo: "-Vamos!". Correria, preparação e nervosismo até sair de casa e chegar ao local. Chegando lá restou o nervosismo. Dia frio, chuvoso e feio. Perfeito para entrar para a história.
Aos poucos via colegas chegando. Alguns tão nervosos quanto eu, outros confiantes. Todos com uma só vontade: "É hoje!".
O tempo passava, o frio aumentava, a chuva ia e vinha, e o sentimento de que algo estava por vir ocupava o nervosismo habitual.
Começa o jogo mais esperado do ano. A velha "touca" parte para cima, mas em pouco tempo é dominada por um time novo. Novo pois está aprendendo e consolidando uma imagem que batalhou por criar. Humildemente a Nação Colorada pede passagem no cenário futebolístico mundial. Gloriosamente crava seu nome na história.
O que aconteceu durante o jogo não precisa ser comentado aqui. Muito já foi dito, escrito e fotografado. Os feitos daqueles que marcaram 8 em um dos maiores rivais serão lembrados eternamente.
O que precisa ficar aqui é a emoção de presenciar um título regional ao lado de antigos amigos, familiares e 50 mil apaixonados pelo Clube do Povo. É abrir o jornal e ver estampada a foto do Capitão orgulhosamente batendo no peito, redimindo-se frente a torcida que o cobrou em momentos passados. É aprender que devemos fazer por merecer, e cantar o hino do Estado que dá o nome da competição. É atravessar o campo de cabeça baixa, aguardando o final para cantar com certeza de ser campeão. É raça. É alegria. É paixão.
Um dia conseguirei transmitir em palavras o sentimento que me tocou quando falei com meu pai por telefone, aos gritos, com um coro de 50 mil vozes gritando "Clemer" ao fundo, agradecendo por na tenra idade ter sido fardado com um manto vermelho.
Internacional é teu nome. Emocionante é tua história. Orgulhoso e eternamente agradecido eu sou.

1 comentários:

Teuso disse...

Pé frio desgraçado, depois de domingo naum duvido mais nada!!!

 
Copyright 2010 pago bem!