sábado, 31 de janeiro de 2009

A Administração de Expectativas

Olá caro leitor, você não faz idéia de como esse texto brotou em minha ilustre inspiração entre cervejas e torpedos de siri. Mas valendo-se de aperitivos, o que segue daria assunto para um jantar inteiro. É impressionante como uma semana vaga (leia-se ociosa) pode influenciar e quiçá doutrinar novos rumos (leia-se fazer algo pela vida). Em uma semana pude notar quão amador sou na administração de minhas expectativas, mas não me sinto um tolo afinal podemos viver, viver e viver... e nunca saberemos administrar nossas expectativas com notória sapiência, com uma voraz vontade de viver o amanhã antes de hoje (leia-se comer cru). Pode ser insatisfatório, mas uma expectativa, quando não agradável, traz lições e uma bela valorização do ego. A arte de administrar expectativas pode enaltecer um momento, aguçar o paladar, tornar 1 real em um milhão, valorizar pessoas, promover encontros, etc. Indo para o lado inverso da frase acima, uma perspectiva mal valorizada carrega resquícios que talvez se tornem argumentos desfavoráveis no momento de uma concretização. Houve um fato, semanas atrás, que poderia ser considerado corriqueiro não fosse o momento. Dentro de um carro, na saída de uma festa, um diálogo em movimento retilíneo uniforme nem esboçou uma saída pela tangente. Fato esse que, sem expectativa (nada sóbrio), jamais imaginei passar por alguma situação semelhante, positiva e bem recordada. Pois bem, contrariando a lógica, momentos como esses devem ser lembrados pois tratando-se de uma administração, não houve e sequer foi esboçado qualquer comportamento que beneficiasse o fato. Expectativas, frustrações, devaneios... sim, começa no fim, termina no início e eu já nem sei mais qual a expectativa para o fim do mesmo. No final de semana que se passou, escutei algumas canções que me trouxeram a devida inspiração para que o assunto viesse à tona. Entre palavras e outras, percebi que:
  • Esperamos demais por coisas de menos;
  • A expectativa pode nos deixar deveras cegos;
  • Uma expectativa bem administrada produz bons frutos.

De tudo isso, nada além de esperar pode ser feito. O viver sem pressa é uma metáfora muito difícil de ser colocada em prática, afinal se todos levassem à risca, não existiriam financiamentos, prestações, casas Bahia, lojas do Aldo. O dom do ser humano, de poder refletir sobre suas esperanças, sobre o tamanho de suas expectativas, traduz o verdadeiro sentido de evitar um descaso do destino, uma peça pregada pela doce ilusão de criar o impossível. Caso a arte de administrar expectativas, felicidades e anseios, seja bem compreendida e corretamente colocada em prática, certamente o autocontrole será possível, a angústia será desprezada e, com certeza, suas unhas permanecerão intactas.

6 comentários:

Peter disse...

Tche... belas elucubrações sobre expectatvias... tanto que vou relevar a expectativa que tinha de escrever uma coisa parecida sobre o mesmo tema... anyway... diálogos retilíneos trazem boas surpresas (como no em questão).

Vê se para (conforme a nova gramática) de coçar o saco e aprende a administrar expectativas. Quando fores expert me ensina, já que sou leigo no assunto.

Aliás o melhor de conseguir o que se quer não é ter curtido uma expectativa???

Teuso disse...

Dale Betito! Somos uma metamorfose ambulante, assim como a vida... Expectativas e objetivos vem e vão e como um jogo de futebol é tudo uma caixinha de surpresas.
Quanto às canções não precisa agradecer estamos a disposição para cantar mais algumas! Abs!!!

Claudia disse...

Administrar expectativas pode em muitos casos ser uma solução então que tal administrar conquistas , é se luta pelo o que se almeja e quando se tem se faz o que ? busca algo para lutar novamente ? aproveita o que conquistou, administra o que se tem, e quando se ve que o que se ganhou na caminhada foi mais prazeroso que o topo? como lidar com isso ou com aquilo? como saber o que se quer? como querer o que se tem sem se saber administrar?

A cada texto que leio fico mais confusa :S, acredito que não sou a unica que não sabe o que quer ou o que se pode ter e como viver/conviver/usufruir entre outros ... enfim acabou a adolescencia mas as incertezas crescem e saber decidir se faz necessario, mas como decidir se nao se sabe o que quer ??? enfim alguém tem ajuda especializada para indicar ???

Beto disse...

Pois eh! esse vai e vem de expectativas e superações são momentos que certamente nunca cessarão. A única alternativa, no meu ponto de vista, é criar uma expectativa saudável, nunca em demasia e nunca de menos. Caso contrário o objetivo não agrega valor, não propicia felicidade ou sequer sacia desejos e ambições.
Ter, conseguir, alcançar e almejar são verbos cotidianos e que podem ser mais valiosos quando a expectativa é bem administrada, quando a mesma é bem absorvida e super bem lembrada quando do alcance desses cumes. Não há uma receita de bolo para uma expectativa dosada, para uma administração eficaz, apenas a consciência de que a prévia deve ter o mesmo sabor do pós, que todo momento deve ser curtido apesar das inúmera combinações de resultados.

Beto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Beto disse...

Ah, eu presto consultoria na administração de expectavivas: #Beto, o Consultor de anseios#

 
Copyright 2010 pago bem!