quarta-feira, 4 de março de 2009

A insatisfação satisfeita.

Paradoxo. Palavra de ordem. O ser é humano pois é racional. E desde quando isso importa? Muito agimos pelo emocional, pouco valendo-nos de nosso racional. E deixamos de sermos “humanos”. Talvez aí resida a alcunha “animal”. E não diferenciado dos cachorros, gatos, peixes e ornitorrincos. Vivo em contradições. Aliás, vivemos. Quero comer quando estou com fome, e logo me satisfaço. Bebo se estou com sede, e o sentimento se dissipa. Ok. São sensações e sentimentos temporários. Planejo vida, carreira, metas e sonhos. Batalho, olhar fixo no horizonte, e quando chego, o que acontece? Satisfação! Que certamente dará espaço à insatisfação. A insatisfação, por si só, é satisfeita. Completa. Insatisfação é contrariedade. É um ou outro. Se for um ou outro é posição fixa, permanente, estável, determinante. Se é fixo, permanente, estável e determinante é um estado. Se é um estado é um ponto fixo. O ponto fixo é o objetivo. O objetivo é a satisfação. A insatisfação é, por si só, satisfeita. Por isso existem “zonas de conforto”. Satisfeitos ou insatisfeitos, estamos cheios de alguma coisa, em alguma zona de conforto... inexiste o temporário e fixa-se o permanente. O permanente estado de caos interior. Caos e adversidade, o que possuem de bom? E aquele que pensa com o emocional, é mais “humano” do que o racional? E vice-versa? Estas contradições mostram que a vida é um paradoxo. Assim como a satisfação é uma insatisfação.

8 comentários:

Teuso disse...

Pois é Peter a vida é louca mesmo! Precisamos sempre algo a melhorar! Ser agradecido com o que temos acho que somos. Mas a vontade de querer um algo mais é indispensável!

Beto disse...

Ultrapassar limites, quebrar paradimas, estabelecer placares, definir métricas para obter uma futura satisfação... são fases que precedem uma futura insatisfação, afinal como já foi comentado aqui no pagobem, jamais poderemos estagnar pensando que um objetivo alcançado é sinônimo de dever cumprido, ai está o real significado da reengenharia, da flexibilidade de planos, da compreensão intrínsica, do real sentido de entender o "eu" interior e rumar para uma nova busca, a busca de vitórias!

(que lindo isso .. )

Natalix disse...

Só sabemos nos situar e atuar no branco, senão no preto. Do contrário, nos desestabilizamos e ficamos confusos.

Por que não conseguimos integrar as polaridades?

Peter disse...

Pq a vida é um jogo de dama, e não de xadrez?

Peter disse...

Talvez por isso os enxadristas sejam relegados ao esquecimento.

Beto disse...

De repente seja por isso que os esquecidos não sabem jogar ludo. O que é ludo?

Sr. Roth, o estrategista. disse...

Jogo de xadrez é sempre mais interessante, pois, além do objetivo último ser sempre derrubar o rei (teorias conspiratórias me excitam, sexualmente falando), mesmo que o jogador seja um peão (ou um bispo católico!) ele pode comer a rainha.
Rah.

Romário disse...

O Roth calado, é um poeta!

 
Copyright 2010 pago bem!