terça-feira, 14 de abril de 2009

Encontros, desencontros e lobotomia.

(jogados em um sofá durante o monótono marasmo dominical, “assistindo” Discovery Channel)

A - Conhece Mallu Magalhães?

B - Claro... que não. Quem é? Tá pegando?

A - Não né... é a namorada do Marcelo Camelo.

B - Ah...

A - Ah...???

B - É... Ah...

A - Tu sabe quem o Marcelo Camelo?

B - Ahn...

A - Puts... sabia...

B - Qual o problema?

A - Nenhum.

B - Ah...

A - Ah...???

B - É... Ah...

A - Monossilabismo?

B - É...

A - Ah...

B - Ah...

(duas horas depois)

B – Legalzinho esse som...

A - Ah... oi... é da Mallu Magalhães...

B – Quem?

A – Aquela que eu te falei...

B – Quando?

A – Duas horas atrás...

B – Ah...

(dois dias depois)

B – Conhece a Mallu Magalhães?

A (pensando que era um panaca) – Quem?

B – A namorada do Marcelo Camelo...

A – Ah...

B – Ah...???

A – É... Ah...

B – Monossilabismo?

A – É…

B - Ah...

A - Ah...

(duas semanas depois, vendo Chaves, durante o célebre bordão “a vingança nunca é plena, mata a alma e envenena)

(barulho de telefone tocando)

A – Alô...

B – Olá...

A – Olá...

B – Tudo bem?

A – Tudo...

B – Lembrei de ti...

A – Ah...

B – Ah...???

A – É... Ah...

B – Monossilabismo?

A – Nem tanto…

B (sentindo um progresso) – Pois bem... tava ouvindo uma música de lembrei de ti...

A (quase dormindo) – Ah...

B (insistente) – É... já ouviu Mallu Magalhães?

A (irritadiço e brincalhão) – Não... quem é?

B (aproveitando o progresso) – A namorada do Marcelo Camelo...

A (pensando: “era só o que me faltava”) – Ah...

B – Sabe quem é?

A – Não...

B – Aquele... do Los Hermanos...

A – Los Hermanos?

B – É... minha banda favorita... amo eles... escuto desde sempre...

A (pasmo) – Los Hermanos?

B – É... aquela banda indie brasileira...

A – Ah...

B – Ah...???

A – É... Ah...

B – Legal né?

A – O quê?

B – Estarmos conversando...

A – Ah...

(barulho de telefone ocupado)

(dois meses depois, viajando para o litoral, indo aproveitar as férias da faculdade)

B – Legalzinho esse som...

A – Oi?

B – Legalzinho esse som...

A – Isso é da tua banda favorita...

B – Oi?

A – Aquela... que tu ama desde sempre...

B – Ah...

A – Ah...???

B – É... Ah...

A (não fala nada, só olha…)

B – Claro... o Kiss...

A (perplexo) – O Kiss canta em português?

B – Ahn?

A – Essa música... legalzinha... tá em português...

B – Ah... nem tinha reparado...

A (não fala nada, só olha...)

B – Legalzinha né?

A – Isso é da tua banda favorita...

B – Oi?

A – Aquela... que tu ama desde sempre...

B – Oi?

A – LOS HERMANOS... cacete...

B – Ui... calma...

A – Lembra deles?

B – Claro... que não... quem são?

A – A banda daquele cara que namora a Mallu Magalhães...

B – Quem é essa???

A (pensando: “Senhor, dai-me paciência...) – Olha que bonita a paisagem...

(dois anos depois, na formatura da faculdade dela)

A – Parabéns...

B – Obrigada...

A – Tem um presente pra ti...

B – Oba!

(abrindo o presente...)

B – Ah... legal...

A – Ah...???

B – É... Ah…

A (não fala nada, só olha...)

B (pensando: “quem são Los Hermanos e Mallu Magalhães?”) – Adoro Los Hermanos e Mallu Magalhães... a discografia deles é o presente perfeito...

A – Que bom que gostaste... lembrei que tu disse que gostava deles...

B (pensando: “Eu???”) – Lindo...

A – Ah...

B – Ah...???

A – É... Ah...

B – Legal né?

A – O quê?

B – Estarmos conversando...

(duas décadas depois eles, que haviam casado e tiveram um menino e uma menina, jogados em um sofá durante o monótono marasmo dominical, “assistindo” Discovery Channel)

C – Mãe...

B – Oi...

C – De quem é essa discografia do Los Hermanos???

B – Não sei... nunca ouvi falar deles... deve ser do teu pai...

A (olhando, sem falar nada)

C – Pai...

A – Ahn...

C – Essa discografia dos Los Hermanos é tua?

A – Não querida... é da querida da tua mãe...

B (olhando, sem falar nada, e sem entender)

A – Assim filha... tua mãe gostava de Los Hermanos... ou pelo menos dizia gostar...

B – Ahn?

A – Sim...

B – Ahn?

A – Esquece...

C – Ahn?

A – Ah...

B e C – Ah...???

A – AHHHH...

(dois minutos depois)

E – Emergência?

D – SOCORRO, MEU PAI TÁ TENDO UM TRECO...

(dois dias depois, acordando na sala do hospital)

A – Que que aconteceu?

F – O senhor sofreu um enfarto... possivelmente gerado por stress...

A – Ah...

F – Tudo bem com o senhor?

A – Sim... quem é que ta cantando no corredor?

F – Cá entre nós, é uma tal de Mallu Magalhães... uma cantora jovem e mala que teve um surto psicótico e trouxeram pra cá...

(enquanto isso Mallu Magalhães entra no quarto cantarolando: “Tchubarubaruba...”)

G – Oi!

A – Oi!

G – Prazer...

A – Prazer...

G – Hihihihihi...

A – Hehehehe...

(dois anos depois, na antiga casa do casal)

D – Mãe...

B – Ahn...

D – Tu e papai pararam de falar por qual motivo?

B – Ai filho...

C – Sério mamãe...

B – Ah... depois que teu pai teve um colapso nervoso ele conheceu uma tal de Mallu Magalhães... e largou tudo para viver com ela...

D e C (chocados) – SÉRIO??

B – Sim...

D e C – A Mallu?

B – Sim... vocês a conhecem?

D e C – Claro... ela era namorada do Marcelo...

B – Que Marcelo???

D e C – Nosso padrasto...

B – O MEU CAMELO???

(dois minutos depois)

(barulho de celular tocando, com a música “Azedume”, de Los Hermanos)

H – Oi querida...

B (tensa e raivosa) – Oi.

H – Aconteceu alguma coisa?

B – Tu conheceu uma tal de Mallu Magalhães???

H – Ah...

B – Ah...???

H – É... Ah...

B – Ah...

H – Ah...???

B – É... Ah...

H – Monossilabismo?

B – É.

H – Ah...

(duas décadas depois... enquanto viam velhos álbuns de fotografia...)

C – Lembra do papai e da mamãe juntos...

D – Sim... era tão bonito...

C – Pena ter dado errado...

D – É...

C – E do papai e da Mallu... tu teve notícias?

D – Nunca mais ouvi...

C – Pena...

D – É...

C – Lembra da história de como a mamãe conheceu o Marcelo?

D – Claro...

C – Loucura né???!!!

D – É...

C – Mamãe tava braba quando soube que papai tinha fugido do hospital com a Mallu, e jogou tudo que ele tinha dado pra ela...

D – É...

C – E o Marcelo Camelo tava passando lá embaixo do nosso prédio, quando foi atingido pela discografia dos Los Hermanos e da Mallu, que papai tinha dado de formatura pra mãe...

D – É...

C – E ele subiu para ver quem tinha feito isso....

D – É...

C – E foi amor à primeira vista...

D – É...

C – Monossilabismo???

D – É...

12 comentários:

Sandy disse...

Ai que lindooooooo. Foi do mesmo jeito que conheci meu Luquinhas Lima.. Ele jogou fora um violoncelo e acertou a cabeça do meu irmão .. como o Lu é hetero, ele descartou o Jr.e deu em cima de mim, e depois eu dei em cima dele.
S2

Peter disse...

Rá!

Peter disse...

e tem gente que lê e não comenta...

A Publicitária disse...

mas o q eh isso? nao entendi porra nenhuma!

Teuso disse...

bau vai te tratar]

Peter disse...

é uma esquete sobre encontros, desencontros e pessoas sem cérebro...

Peter disse...

COLORADO!!!

Anônimo disse...

Da série: Comentários sobre Marcelo x Mallu.

A - Pedófilo.
B - O que esperar de alguém que tem as bolas nas costas.

Mi disse...

Show da Mallu Magalhães e Cachorro Grande! Quem é Mallu Magalhães? OOOh

Peter disse...

A Mallu é uma guria irritante (deveras), mas que tem uma sonoridade excelente (exceto pelo excesso de gritinhos em algumas músicas). Se ela está cantando no palco eu a admiro, senão desprezo!

hehehehehehe

Aliás, eu vi o Cachorro Grande ontem!

Mi disse...

Onde viu o Cachorro Grande?

Peter disse...

Na abertura do show do OASISSSSS!!!!

 
Copyright 2010 pago bem!