quarta-feira, 22 de abril de 2009

Verdade

Busca-se muita coisa nessa vida, mas o que é o mais importante? Provavelmente cada um terá sua resposta. Mas dentro dessas respostas o que é realmente importante? Quanto vale uma idéia? Um sonho? Será que essas respostas não serão altamente influenciadas pela sociedade que vivemos? O que a resposta de uma pessoa vai alterar em minha vida? Vou começar pelo final, vivemos em uma sociedade, ou seja, pertencemos a um grupo de indivíduos que divide a mesma rua, bairro, cidade, estado, país e planeta assim formamos a humanidade. Portanto tudo que fazemos, somos e pensamos tem relação com a sociedade que vivemos. Os valores que temos são muito parecidos com os dos nossos pais e pessoas de nosso mais próximo convívio. Como o mundo em que vivemos está cada vez mais globalizado a resposta para a primeira pergunta lá de cima será parecida: família, carreira, dinheiro, casa própria, uma boa aposentadoria... E óbvio, como esta tudo interligado as escolhas que fazemos acabam tendo reflexo na vida de outras pessoas. Eis outra pergunta: nos importamos com o que ocasionou na vida dos outros as nossas escolhas? Vale dedicar uma vida inteira a algo ou alguém? Alguma idéia vale uma vida? Porque no fim temos que todos estar ganhando dinheiro, casados, estabelecidos em uma casa e nos relacionando com as mesmas pessoas? Eis o que acho, se realmente queremos o que temos tudo bem, se todos no fim temos que ter uma família, emprego e etc.. beleza. Mas o que acho é não podemos ter um emprego pelo simples fato de termos que ter um! Não podemos nos casar pelo fato que todos casam! Não podemos ter uma casa na praia porque todos tem! O que realmente importa? Isso é o que temos que descobrir! Não viver uma vida ditada por outros! Finalizo com uma frase sensacional de Thoreu: Em vez de amor, dinheiro, fé, fama e equidade me dê a verdade!

6 comentários:

Beto disse...

Maravilha! O que eu esperaria de um post no dia do meu aniversário?
Nada melhor que isso. Aproveitando a deixa do tópico trabalhado, concordo em partes sobre o que foi supracitado, afinal faz parte do ciclo humano as realizações grifadas. Tais como família, carreira e blá, blá. Mas não que isso seja certo. Sim pelo simples fato de que a maioria das pessoas que admiramos, priorizaram isso como ideal de vida. Não que isso seja o correto, não que isso seja a doutrina a ser seguida. Acho que cada um deve priorizar aquilo que lhe dá satisfação. Família? Dinheiro? Sexo oposto? .. No dia do meu aniversário. Eu apostei em amigos! E ganhei um dia muito bom!

Abraço.

Peter disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Peter disse...

Concordo e discordo.

Acredito piamente que somos reflexos da sociedade em que vivemos/fomos criados. Seja copiando uma atitude ou repugnando outra que não concordamos.

O que é o mais importante para cada um é o que é realmente mais importante.

Afasto a idéia de que precisamos ter um objetivo/sonho/valor em comum, que se sobrepõe aos outros.

O que é mais importante para mim pode ser menos importante para ti. E isso não significa que o meu seja melhor que o teu.

O que move cada um é o que vale. Seja amizade. Seja consciência. Seja virtude. Seja amor.

Pode valer dedicar uma vida inteira para algo ou alguém. Pode valer buscar uma fortuna com muito trabalho.

O que vale é a intenção de cada um. Seus planos. Seus interesses. Sua vida.

Amor pode ser a verdade de alguém. Dinheiro pode ser a verdade de outro. Fé pode ser a verdade de muitos. Fama pode ser a verdade de alguns. Equidade pode ser a verdade de outros. Para mim Thoreau esquece de deixar claro o que é a verdade.

E ela pode ser simples e estar na sua frente. E pode ser ao mesmo tempo diferente: a minha e a tua. E mesmo assim são verdades. Diferente mas iguais. Ambas valorosas.

Nenhuma mais do que a outra.

Anônimo disse...

LINDOOO!!! TUDO DE BOMMMMMM!!!

Anônimo disse...

TEUSO TESÃO! ;D

Peter disse...

hahahahaha

tá podendo hein...

 
Copyright 2010 pago bem!