sábado, 6 de junho de 2009

Vida Louca

Era um homem de família. Se recusava em fazer horas extras, seus filhos eram seus fiéis companheiros, todos os dias se submetia a horas a fio de vídeo-game com o mais velho, Miguel, de 9 anos. A mais nova, Yasmin de 6 anos, enchia seu coração de alegria, tinha lindos olhos azuis que brilhavam com as histórias maravilhosas que ele à contava. Tinha um amor absoluto por sua mulher, fiel companheira durante longos 20 anos. Tudo o que eles têm construíram juntos são anos de total parceria. União inabalável! Seu nome, sobrenome e apelido é Trabalho! É um abnegado, deixou tudo e todos para trás em busca de seu sonho. Ainda muito jovem foi fazer um MBA nos Estados Unidos de onde nunca mais voltou. Hoje em dia é um multi-empresário, tem negócios por todas as áreas possíveis, é o protótipo de um homem bem sucedido. Suas palestras valem 200 mil dólares e são extremamente solicitadas. Um exemplo de excelência! É separado de uma mulher que nunca amou, seus filhos crescem felizes à 1000km de distância no outro lado do país, e pelo menos na última vez que os viu ( a mais ou menos um mês) pareciam estar felizes e saudáveis e tirando notas boas na escola. Dinheiro? Pra que? Tudo o que ganha vendendo brincos, pulseiras e colares com materiais coletados nas areis das praias mais paradisíacas do mundo ele gasta para conhecer mais um canto paradisíaco do mundo. Ama a tudo e a todos, deixa saudades e tem saudades de todos que deixou para trás no mundo. Mas não acha justo viver em um só lugar tendo tantos para conhecer, assim como não acha justo viver com uma só mulher tendo tantas para desfrutar. Tem vários filhos, tanto biológicos como de criação. Viu pela última vez seus pais quando, nem ele lembra como, visitou sua cidade natal, à cinco anos. Vive a vida intensamente! Cidadão do mundo! Qual desses estilos de vida é o certo? Poderemos um dia por isso tudo junto? Ou sempre teremos uma prioridade? E se tentarmos conciliar tudo isso será que não faremos tudo mal? Não estaremos fadados à mediocridade? A Vida é uma louca mesmo!!

6 comentários:

Maloqueiro disse...

vida loka, mano!

Magrão disse...

Venceremos o COrinthians, porra!

Beto disse...

As vezes é preciso de um sopro, um soco ou um peteleco para acordar e ver o que eh necessario para completar esse album!
Estando distante (SP), posso dizer que trocaria a solidão do hotel por estar no RS com meus amigos e família. Porém sei que mesmo convivendo com essas adversidades, posso perceber que é pelo melhor... que trocando alguns dias de esforço é possível colher algo recompensador adiante. Fazendo um link com o texto, ainda nao sei o estilo de vida que pretendo levar.. soh sei que por enquanto terei de conviver com alguns distintos para, então, fazer minha escolha! Abosulto, digo que ser feliz é o melhor deles.

Abraço distante porém presente.

Peter disse...

Sou adepto da teoria de que não existem um padrão certo ou errado.

Existem aplicações certas.

Exemplo: se faço X e sou feliz, então estou certo. E pouco importa.

A vida é louca, e simples.

Mediocridade deveria ser uma palavra abolida do mundo.

Explico: se tentarmos conciliar duas coisas difíceis e fazê-las mal, não estaremos no meio de um aprendizado? O aprendizado não é algo bom?

Para mim, que estarei evoluindo, e para ti, que pode aprender comigo?

Se aprendi e posso repassar, fazer as coisas mal não é mediocridade. É oportunidade.

Será que às vezer o que importa não é o resultado, e sim o caminho?

Beto disse...

disse tudo!

Algo já abordado aqui... lutamos a vida toda por um objetivo, e quando alcançado ele "meio" que perde o sentido. Seria um objetivo mal traçado? Não! O caminho certamente teve seu valor multiplicado pela estratégia, posicionamento e modo de pensar para alcançar esse degrau.

Tô de volta!

Peter disse...

Volta pra goiaba, bichinho...

 
Copyright 2010 pago bem!