sexta-feira, 31 de julho de 2009

Indignação

A vida é um complexo de indignações, ou seja, um local minado por revoltas. Porém se engana quem pensa que sou um pessimista de plantão ou um mero descontente pelas adversidades que encontro, um mero fracassado. Não! Apenas escolhi o tema por ser vasto, suficientemente abordável e discutível com nossos queridos amigos contribuintes e simpáticos leitores. Estar indignado é um estado de espírito avesso de tudo aquilo que já fora discutido por aqui, porém nunca é tarde para expressões contemporâneas do modo obscuro de retrair a raiva. Retrair sim, afinal estar indignado nem sempre resume um desconto da fúria, um alívio das tensões... se bem que para aliviar uma tensão, há diversas maneiras (bem mais eficientes). Fico indignado seguidamente, talvez pelo meu “pavio curto”, talvez por ser intolerante, porém sempre com alguma razão, da qual me esforço para que entendam e compreendam essa postura semi rígida. A situação que hoje vivemos (nada recente), resume parcela dessa indignação traduzida em html´s... Corrupção, vantagens, descasos, violência, insegurança e uma série de fatores fizeram eu refletir sobre o papel de cada um nessa longa jornada de reclamações e atitudes, pequenas mas atitudes, que visam uma virada de mesa ou quem sabe uma progresso em escalas milimétricas. Não pretendo circundar o post em um tema isolado afinal sei que os problemas situam-se em um âmbito superior ao alcance de meras linhas de explanação. Porém não conseguiria deixar de abordar a falta de educação do trânsito gaúcho, mais precisamente da Região Metropolitana de Porto Alegre. Por ser um motorista que, cada vez mais, dirige na defensiva, passo a maior parte do tempo analisando o modo de condução dos veículos alheios. É inacreditável tamanha falta de consideração, desordem e desrespeito para/com os outros nas vias públicas. São veículos em velocidade abusiva, seres desprovidos de gentileza, motoristas irados, cidadãos não comprometidos com o bom tráfego do trânsito, enfim, pessoas sem o tão valorizado espírito colaborativo. Colaboração, tão bonita na escrita, porém nada praticada e usual. Mesmo que o condutor limite-se ao conforto interno de seu automóvel é necessário que se pratique a compreensão e a boa vizinhança no momento aonde todos tem o mesmo valor e representatividade perante uma sociedade movida com forças de todos os lados. Fico pensativo se aquele motociclista que corta o trânsito não utiliza dessa malandragem para contar vantagens na fila do cinema, se o condutor daquele veículo que ultrapassa o sinal vermelho tenta (grosseiramente), de qualquer modo ingressar no banco após o horário permitido, se aquele caminhoneiro que “pressiona” veículos na estrada, também abusa de seu tamanho em discussões ou tentativas mal sucedidas de pacificar algum momento. Acredito que o comportamento de cada um é expresso em atitudes rotineiras e corriqueiras, mesmo que elas representem pouco sobre o que se pensa ou o que se quer esboçar. Eu continuo do meu modo, velocidade máxima a 60km/h, e priorizando a gentileza, sabendo que “costurar” e atrapalhar o trânsito me renderão nem 5 minutos de antecedência, bem como uma postura nada correta para garantir meus direitos como contribuinte da cidadania.

4 comentários:

Teuso disse...

Ótima analogia Betinho! O caráter transparece nessas pequenas atitudes!

Beto disse...

Muito boa a discussão pessoal..

Poker dos Primos disse...

Tu quem está atravancando o transito então! hehehe..
Mas que dá vontade de matar essas lesmas, que demoram N minutos pra engatar uma primeira e arrancar depois que a sinaleira abre, AH DA VONTADE!

Infelizmente é um sentimento que criamos sem perceber!

=)

Peter disse...

Acho que a indignação só existe se a pessoa está realmente vivendo aquilo.

Só vejo indignação com a corrupção de quem realmente se preocupa com o tema, quem vota consciente (por exemplo).

O que me intriga, realmente, é o que leva aquele indivíduo indignado a realmente fazer algo para mudar a situação??

Existem indignados eternos, que vivem se queixando de X ou Y, mas não fazem nada para mudar... alguém pode me explicar???

 
Copyright 2010 pago bem!