quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Descobrir


Nada como descobrir o novo. Por vezes até descobrir o novo, de novo.

O prazer indescritível da surpresa ao se ouvir uma música pela primeira vez. A sutileza de perceber novas reações àquele filme que não víamos por muitos e muitos anos, como se novo fosse.

A nossa entrega e dedicação ao explorar cada espaço do novo, faz com que tenhamos uma vida rica em detalhes.

Até o que é velho pode ser novo, se explorado.

Explorado. Dissecado até a raiz mais profunda. Dilacerado com voracidade pela curiosidade. Arrombado pela obstinação em descobrir o novo.

E aí temos o velho tornando-se novo. E aí não teremos mais velho. Só o novo.

A riqueza da vida, os detalhes da descoberta e a felicidade da exploração dão uma única certeza: descobrir só nos leva à uma conclusão.

Quanto mais descobrimos, mais sabemos a verdade.

Somos eternos aprendizes.

0 comentários:

 
Copyright 2010 pago bem!