segunda-feira, 11 de junho de 2012

Que presente dou de Dia dos Namorados?

"- Ai meu Deus..."

"- O que que foi?"

"- Não sei o que dar de presente para minha namorada!"

"- Hmmm..."

"- Cara, certo que ela vai me dar uma camisa do meu time, estilo retrô! É bacana e assim posso sair com o símbolo no peito sem ela reclamar!

"- Hmmm..."

"- Acho que vou comer uma coisinha e depois um motelzinho bacana!"

"- Isso cara! Baita ideia!"

"- Ela vai curtir!"



"- Ai guria!"

"- O que que foi?"

"- Não sei o que dar de presente para meu namorado!"

"- Hmmm..."

"- Ai, certo que ele vai me levar ela para jantar em um restaurante bom, luz de velas e todo o teatrinho. Dar alguma jóia ou sapato da moda e bebermos um bom vinho!"

"- Hmmm..."

"- Acho que vou dar uma dessas camisas xadrez que estão tão na moda!"

"- Sensacional, guria!"

"- Ele vai amar!"


A crônica

Todo Dia dos Namorados é assim. Assim como nos aniversários de casamento, aniversários dos parceiros ou outras datas comemorativas dos casais. Assim como no cotidiano da vida a dois.

Casais desencontrados (preste atenção nessa definição) acabam por desencontrar-se ainda mais e consolidar uma relação já batida (ou em vias de ficar batida).

Relacionamentos cheios de vazio.


O motivo

Relacionamentos sem propósito ou com atores despropositados.

A estória fictícia do início (nem tão fictícia assim) acontece por um motivo simples: as pessoas não sabem quais são os seus propósitos.

Pessoas que não sabem o seu papel, que não sabem os motivos pelos quais se relacionam e que não sabem viver. Pessoas desconectadas de suas realidades, que vagam pelo mundo assim como vagam pelos seus relacionamentos: namoro sim, conexão não.

Pessoas que não sabem de onde vem, aonde estão e muito menos para onde vão


A sugestão de presente


Conecte-se em você mesmo. Saiba quem você é, o que você tem e o que você pode oferecer.

O melhor presente está logo depois do auto-conhecimento. Ao conhecermos as nossas virtudes e limites, abrimos espaço para explorar as mais diversas formas de crescimento: sei aonde posso ir, e posso trabalhar e construir meios de ir mais longe ainda...

É um processo de constante doação.

Dou todas as minhas energias para construir um eu melhor, mais capaz, mais preparado, mais consciente.

É quando somos mais conscientes de nós mesmos que estamos mais aptos a oferecer o mundo àquela pessoa que está do nosso lado.


É quando conhecemos nossas virtudes que somos verdadeiramente capazes de conectar ao próximo.


A proposta

Dê valores, planos, sonhos e dedicação. Dê capacidade, medos e vontade de superá-los. Dê energia, criatividade e alegria. Permita-se e dê aquilo que é mais importante: o infinito.

Dê você.


É um simples desafio que torna o relacionamento bem mais verdadeiro.
 
Copyright 2010 pago bem!